O Governo de Minas, por meio das secretarias de Desenvolvimento Econômico (Sede) e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), lança nesta sexta-feira (26/03), o primeiro Ciclo de Inovação Aberta focado em médias e grandes empresas do agronegócio mineiro, o Hub MG Agro. A ação desenvolvida pelo programa Hub MG Agtech busca startups com soluções tecnológicas para resolverem a pergunta: Como alavancar o faturamento das vendas on-line de forma sustentável e gerar crescimento?

A problemática levantada por uma empresa do setor cafeeiro surge com a pandemia da Covid-19, que reduziu significativamente a comercialização de máquinas de café para estabelecimentos comerciais, freando planos e aumentando a necessidade de aumento das vendas on-line, diretamente com o cliente.

Nas próximas semanas, mais três desafios serão lançados pelo Hub MG Agtech, que apoia cooperativas, produtores e empresários de setores tradicionais para se manterem competitivos, aumentarem a eficiência de seus negócios e em inovação. “O Estado vem buscando formas de aproximar cada vez mais essas novas soluções tecnológicas da realidade das principais cadeias produtivas do agronegócio mineiro, por meio do programa, que desenvolve duas ações diferentes, o Hub Conecta e o Ciclo Hub de Inovação Aberta”, explica o analista de Inovação da Sede, Michael Soares.

Ciclo Hub de Inovação Aberta

A ação é um processo no qual compreende-se um desafio do produtor, empresário ou cooperativa em que a resolução, mesmo que parcial, seja capaz de reduzir custos ou aumentar sua receita. A partir disso, soluções tecnológicas de diferentes países são prospectadas, analisadas e ranqueadas.

As seis melhores soluções são apresentadas ao proponente do desafio para que ele possa decidir quais são as que tem maior potencial de gerar os resultados esperados. As selecionadas apresentarão uma proposta de teste a ser realizado junto ao negócio para que o produtor ou empresário possa ter a confiança de que aquela tecnologia em uma escala maior promoverá uma redução de custo ou aumento de receita proporcional ao valor cobrado pela startup. Caso a proposta de escopo, cronograma e valor do teste seja compatível com a realidade do produtor ou empreendedor, ele inicia esse processo, contando com o apoio técnico do programa.

Parceria Seapa e Sede

Em relação à inovação tecnológica, essa parceria começou em 2019, durante a Semana Internacional do Café (Sic), quando as duas secretarias fizeram, juntas, uma rodada de negócios presencial com empresas do setor que trabalham desde insumos até aquelas que atuam com processamento e comercialização do café, por exemplo.

Com o sucesso da parceria, em 2020, realizaram mais duas rodadas de negócio na Semana Internacional do Café, dessa vez em formato on-line, e com participação de veteranos e novatos. A partir daí, com esses trabalhos, isso tem evoluído, e diversas empresas que já participaram, hoje, estão iniciando o processo do Ciclo Hub de inovação Aberta.

“É um trabalho muito importante, muito promissor para o setor de agricultura, que é realmente fazer essa conexão entre as empresas de tecnologias, startups com as demandas e necessidades. Ainda este ano buscamos ampliar para outras cadeias produtivas do agronegócio, começando os trabalhos com a cadeia da avicultura, setor de frutas também, é um outro setor que a gente tem interesse. Tivemos uma demanda do setor de laticínios, que, provavelmente, vai avançar para o ciclo de inovação aberta”, afirma o superintendente de Inovação e Economia Agropecuária da Seapa, Carlos Eduardo Bovo.

O Hub MG já apoiou mais de 50 empresas e cooperativas a se conectarem com 250 startups e outras soluções tecnológicas e em ação junto com a Seapa, o Hub MG Agtech. Para mais informações: hubmg@desenvolvimento.mg.gov.br

Sede/Ascom

Foto: Deposit Photos / Divulgação

 

Siga a Secretaria de Agricultura nas redes sociais: Instagram - Youtube - Twitter - Facebook

Acompanhe as notícias do Estado pela Agência Minas